TEXTOS INCLUSIVOS

DAQUI A 150 ANOS DE QUE A IGREJA PEDIRÁ DESCULPAS?

A igreja que eu freqüentava enquanto crescia em Atlanta, na Geórgia, orgulhava-se da pureza de sua teologia evangélica, e, no entanto, na questão dos direitos civis a maioria dos seus membros atacava com violência o lado errado. Como muitas outras igrejas de brancos no sul, a minha se opunha obstinadamente ao movimento dos direitos civis. Espanta-me que escravos trazidos da África tenham com tanta facilidade adotado a religião de seus donos e que igrejas afro-americanas prosperem hoje em dia; o evangelho dos brancos deve com certeza ter soado às vezes como má-nova em vez de boa-nova.

Os batistas do sul precisaram de 150 anos para pedir desculpas por seu apoio à escravidão, e foi só em novembro de 2008 – duas semanas após a eleição de Obama – que a Universidade Bob Jones admitiu seu erro na exclusão de estudantes negros até 1971 e na proibição do namoro inter-racial até  2000. “Falhamos e não representamos o Senhor com precisão, nem cumprimos o mandamento de amar o próximo como a nós mesmos”, disse seu presidente, Stephen Jones. Esses pedidos de desculpa se aplicam a mim e a outros evangélicos que se opuseram ao movimento dos direitos civis.

Não pude deixar de perguntar-me em que medida a política normal do cristão é formada pela cultura que o rodeia mais que pelo evangelho de Jesus. Como Stephen Jones admitiu mais adiante em seu pedido de desculpas: “Durante quase dois séculos o  cristianismo americano caracterizou-se pelo segregacionismo da cultura americana. Em conseqüência disso, durante um período demasiado longo, permitimos que políticas institucionais sobre raça fossem formadas por este segregacionismo do que por princípios e preceitos das Escrituras. Nós nos conformamos à cultura em vez de lhe oferecer um contraponto cristão”.

Uma pergunta paira no ar: Daqui a 150 anos de que a igreja pedirá desculpas?

Philip Yancey, no livro “PARA QUE SERVE DEUS – Em busca da verdadeira fé”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s