ROMANOS 1

Romanos 1:25-27

“Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém. Por isso Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza. E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro.”

A historia da cultura do antigo Império Romano denuncia  o apego aos cultos de fertilidade advindos das províncias orientais do Império, a tutela do Estado sobre os adolescentes, separando-os de suas famílias, estimulando a prática do relacionamento sexual entre crianças e adultos; rapazes jovens e homens mais velhos, independente de suas orientações sexuais. A posição da mulher neste mundo era marcadamente irrelevante, eram tidas, não raramente, como objeto de procriação, apenas.

Fazendo estas observações, concluímos que nos versículos 23 a 25, o texto se refere ao pecado da idolatria; nos versículos 26 a 27 o que vemos é o abandono do desejo natural, do prazer natural em prol de uma vida de prática sexual desumanizada. O texto trata da relação sexual SEM AMOR, sem carinho, sem plenitude afetiva, mas “contra a natureza”. Em momento algum verifica-se a abordagem da homossexualidade como vista e entendida hoje.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s